terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Dorival Caymmi



Sinto que nenhuma trilha hoje é mais adequada ao meu dia feliz/saudoso/melancólico, do que a música do Caymmi. Essa voz ímpar, esse dedilhado característico e esse amor supracitado a cada divagação posta em letras.

Caymmi é um poeta de alma simples! E tudo é lindo, lindo...

"Fora de hora o meu coração
Pega a pensar no seu
Será que ele também
De mim não se esqueceu
Será que embora um bom coração
Deseja mal ao meu
Será que diz que nem
Sequer me conheceu
Quando é tempo de serenar
Quando é hora de recolher
Porque vai e vem
Na gente um bem querer
Quando já nem balança o mar
Quando nem uma luz se vê
Nem um dia além
Da noite sem você
Agora mora o meu coração
Sozinho como quer
Sem outra dor senão
A dor de ser mulher
E estar à sua mão
Quando você vier"

Fora de Hora - Dorival Caymmi

Link do disco Raízes da Música Popular Brasileira (Dorival Caymmi Vol 12 - 2010):
http://rapidshare.com/#!download225l33435379809UQT2010_RaizesMPB12DorivalCaymmi.rar92780

Link do disco Dorival Caymmi (1972), com a força dos tambores do candomblé.
http://www.4shared.com/file/FI574sHO/_1972__Dorival_Caymmi_-_Caymmi.htm

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Sempre Nazareth (1997)


Um disco em homenagem ao grande chorão Ernesto Nazareth.
Sob o comando, tem-se o duo de Maria Teresa Madeira, no piano, e Pedro Amorim, no Bandolim.
É sem dúvida uma obra-prima, tendo posta toda a delicadeza da Maria Teresa e a genialidade de Pedrinho Amorim, que são os diretores musicais, arranjadores e músicos do disco.
É uma delicinha!

Onde baixar:
http://lix.in/1c7dfe06

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Mestre Capiba 80 anos (1984)


Disco que faz parte do Acervo Funarte, tem a genialidade das músicas do grande Capiba e de convidados como a Orquestra de Cordas Dedilhadas de Pernambuco, Lia De Itamaracá, Expedito Baracho, Maria Bethânia, Martha, Claudionor Germano, além, é claro, do próprio Capiba.

É sensacional! Um verdadeiro caleidoscópio da cultura pernambucana - brasileira também.

http://www.4shared.com/file/6i2dO1Wu/Capiba_-_Orquestra_de_Cordas_D.htm




terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Gal Costa - Cantar (1974)


O disco conta com arranjos de João Donato e traz uma Gal em início de carreira. É sem dúvida um espetáculo de delicadeza, dos intrumentos à voz. Esse disco é uma delícia!

Barato Total
A Rã
Lua, Lua, Lua, Lua
Canção Que Morre No Ar
Flor De Maracujá
Flor Do Cerrado (part. Caetano Veloso)
Jóia
Até Quem Sabe
O Céu E O Som
Lágrimas Negras
Chululu

http://www.4shared.com/file/GO4013e3/091-Gal_Costa-Cantar1974.htm

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

só quando a maré encher

corre
um gosto de mar
sinto
eu sei, a maré vai encher
e o medo vai secar
tem água pra polir
saudade pra lavar

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Demon Fuzz - Afreaka (1970)



Uma mistura de afrobeat, rock, soul, groove, funk naquela sonoridade clássica do início dos anos 70. Há quem diga ainda que seja afro-jazz psicodélico, jazz-funk experimental, rock progressivo negróide -  e isso pouco importa, né?
Certo é que, puta que pariu, esse disco é uma pancada!

E o mais cruel é que esse grupo de ingleses, vindos de uma cena de afro-rock britânica, lançou apenas esse disco e depois acabou. Imagina quantas pedradas dessas não rolariam ouvidos a dentro...
O grupo era assim composto: Smokey Adams (voz), Ray Rhoden (piano, órgão), W. Raphael Joseph (guitarra), Sleepy Jack Joseph (baixo), Steven John (bateria), Clarance Brooms Crosdale (trombone), Paddy Corea (flauta, sax, congas) e Ayinde Folarin (congas).

Eis o link: http://www.4shared.com/file/gt3bz54u/Demon_Fuzz-Afreaka.htm



terça-feira, 9 de novembro de 2010

Eu já vi flor se arraigar em pedra

Eu e minha caturra, minha fragilidade consumada. Ela e sua leveza baloiçada.
Era como um arraigar de flor em pedra. Ela a flor, eu a pedra.

Lançamento do livro "A imagem na Idade Mídia: mediações na imagem e o popular contemporâneo"


Nesta quarta-feira, dia 10, será lançado no Centro Cultural Odylo Costa Filho o livro "A imagem na Idade Mídia: mediações na imagem e o popular contemporâneo".

O livro é composto pelos seguintes artigos e respectivos autores: “‘Viva Oxalá’ e as bordas: uma experiência periférica na estética televisiva”, de Marcus Ramúsyo de Almeida Brasil; “O designer e a produção de sentido na construção de iconografias”, de Raquel Gomes Noronha, professora do curso de Design da UFMA, responsável pelo projeto gráfico do livro; “Funções da foto nas páginas de jornal: discursividade e auto-referencialidade da imagem fotográfica”, da fotógrafa, jornalista e pesquisadora Carolina Libério; “O Manto da Apresentação de Bispo do Rosário: uma poética em processo”, de autoria do artista plástico e professor José Almir Costa Valente Filho; “A ocupação dos vazios urbanos pelos grafitis no Centro Histórico de São Luís”, do jornalista, fotógrafo, músico e pesquisador Bruno Soares Ferreira; e “Patrimônio Cultural: a estetização da mercadoria no campo midiático”, de autoria da doutoranda em políticas públicas, Geórgia Patrícia da Silva.

Durante o evento haverá uma programação que conta com um pocket show da banda Coletivo Gororoba, performance do artista plástico Almir Valente, que pintará um quadro ao vivo durante a apresentação da banda. Também será realizada uma exposição fotográfica com imagens realizadas por autores do livro e Eduardo Cordeiro.


Lembrando que o lançamento é a partir das 18h.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Nó em Pingo D'água

Já com nova formação e novamente dando um enfoque especial a um outro gênio do choro brasileiro, Nó em Pingo D'Água apresenta o disco Receita de Samba, em homenagem a Jacob do Bandolim, sendo este o terceiro disco do grupo, lançado em 1991.
Nó em Pingo D'Água passou por algumas transformações desde a sua criação em 1979. Quando o primeiro álbum foi lançado em 1983, o grupo era composto por Jorge Simas (violão de 7 cordas), Márcio Gomes (percussão), Mário Sève (sax e flauta), Rogério Souza (violão), Pedrinho  Amorim (bandolim e violão tenor) e Wanderson Martins (cavaquinho). Hoje em dia o grupo é formado por Celsinho Silva (pandeiro e percussão), Mário Sève (sax e flauta), Rodrigo Lessa (bandolim e cavaquinho), Rogério Souza (violão e violão de 7 cordas) e Papito (baixo).

Esse disco é muito gostoso. Sensacional! Pra quem gosta de choro, eis um disco com grande conteúdo de ritmos dentro do choro, como o maxixe, por exemplo.
E como disse Paulinho da Viola sobre o disco:
"No mais, é relaxar e se deixar conduzir pela mágica desta receita, passada a todos nós com extrema competência pela rapaziada do Nó."


Baixa aí, cara. É o bicho!
http://www.4shared.com/file/23GTH0Gh/N_em_Pingo_Dgua_-_Receita_de_S.htm

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

É isso aí, Bicho!

Passeando pela era do rock progressivo brasileiro, dando espaço à uma tal alucinada psicodelia brasileira, a gente se depara não somente com as músicas e músicos mais insanos que se pode imaginar. Além deles, há também as bandas, ou melhor, os nomes das bandas que são um verdadeiro barato! Dentre elas, O Terço, Mutantes, Casa das Máquinas, Som Imaginário, Bacamarte, Bixo da Seda, Moto Perpetuo, Somba, Cartoon, Cálix, Secos e Molhados, Perfume Azul Do Sol, A Barca do Sol, Sagrado Coração da Terra, A Bolha, Som Nosso de Cada Dia, Arion, Tellah, Vímana, Quartena Requiem, Recordando o Vale das maçãs, Peso, Veludo, Ave Sangria, Módulo 1000, A Bolha, Pão Com Manteiga, Terreno Baldio e por aí vai...

Eis alguns links relacionados:

http://brnuggets.blogspot.com/2006/03/ave-sangria-ave-sangria-1974.html

http://brnuggets.blogspot.com/2010/05/programa-brazilian-nuggets-especial-os.html

http://www.coquetelmolotov.com.br/pt/entrevistas.php?cod=141

http://www.idelberavelar.com/archives/2006/04/paebiru_1975_de_lula_cortes_e_ze_ramalho.php

http://rockprogressivobr.blogspot.com/2008_02_01_archive.html


E ainda:

GERAÇÃO BENDITA - É ISSO AÍ, BICHO (1970)
http://www.megaupload.com/?d=LJMHCT7R

Considerado o primeiro filme "hippie", gravado no final da década de 60, é um documentário que retrata um acampamento que durou cerca de 3 anos, formado por brasileiros de vários cantos do país e estrangeiros. Constituíram um grupo de 68 pessoas que se estabeleceram nos arredores da cidade de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, com o propósito de vivenciar um sistema baseado na Natureza e no trabalho com o artesanato.
O documentário também é muito engraçado!

SOM DE QUINTA


Shawn Lee, Tommy Guerrero, Chico Man, General Elektriks, os metais da Budos Band, Hindi Zahra e outros... Precisa dizer mais alguma coisa?


Reggae, Dub, Latino e Groove, cumpade!
 
http://sharebee.com/186addf0

De ré

Na noite dos ébrios ela merece aplauso. Rainha do mar que me afoga, mata.
Será que hoje virá?
Eu hoje sou o cigarro amargo que se desfaz em cinzas. Ela, a ribalta estranha que sucumbe à luz o meu palco.

Abébia. Isso é peso pra mais de mil.

Britadeira

Ela me trouxe um sorriso em plena quarta-feira
Nada de farra, de trapos, cigarro, pó, besteira, sujeira
Apenas o riso me escapava frouxo, assim meio de lado
Ali, eu quase aos berros de quem grita aliviado
Suspirei baixinho, evitando qualquer asneira
Desmorou minha muralha e a mandinga da curandeira
É só a leveza da vida pulsando,
É mais um samba pra embalar meu coração de britadeira